E-commerce e blog, um casamento perfeito

E-commerce e blog foram feitos um para o outro. Quase sempre o final da história é feliz, cheia de realizações e de bons frutos

 

 

 

Não sou nem nunca fui dona de loja virtual. Mas há muitos anos trabalho no ramo dos blogs. Aprendi nestes anos que eles , blogs e e-commerces, nasceram um para o outro. Não há forma mais eficiente, mais rápida e barata para se alcançar o sucesso com uma loja virtual.

Imagine que você decidiu criar a sua loja virtual de uma hora para outra, em um momento de epifania, misto de euforia, sono e desespero, e , como hoje existem várias plataformas de lojas virtuais de aluguel, pré instaladas, com baixíssimo custo e rápidas na ativação, quando você deu por si, já tinha feito fotos do periquito, do gato, do cachorro e do marido e colocado tudo à venda no seu novo empreendimento , rumo ao sucesso e à fortuna.

Depois de alguns dias você percebe que há um pequeno problema no seu negócio virtual : ele é virtual. É bem diferente de uma loja física no mundo real, onde alguém , por pior que seja o ponto comercial, finalmente passa em frente, vê a loja, e pensa ” olha ! uma lojinha ! Vou lá comprar um periquito ou um marido”.

Você começa a entender então que faltaram algumas toneladas de informações cruciais nos kilinhos de auspiciosas notícias sobre o sucesso bombástico das lojas virtuais que te chegavam sistematicamente por todos os canais possíveis e que te impunham apenas duas alternativas : abrir uma loja virtual e ficar rica da noite para o dia ou continuar levantando cedo todo santo dia para tirar a cueca do marido de trás da geladeira , correr mais que jamaicano para preparar a marmita no pote de margarina e levar os pequenos remelentos para a creche.

Agora não tem jeito. Você já está na BR. Ou deita ou dá os seus pulos.
Não tem terror. Você é uma mulher hi-tech e rapidamente descobre como investir em publicidade do Google e no Facebook. Tudo feito. Agora é só esperar as clientes. Se tivesse pesquisado mais fundo nos porões do Google, teria encontrado a história real do empreendedor do varejo digital que investiu R$ 5 mil no Google Adwords para conseguir realizar uma única e solitária venda ( e não foi a de um trator ou de um iate. Vendeu um par de meias ). Encontraria também as várias denúncias sobre o consumo desenfreado destas verbas publicitárias por softwares que dão falsos cliques ou por coreanos malucos.

Subitamente  te ocorre o porquê estas empresas estarem entre as biliardárias do universo.

Enfim você está pronta para adquirir a capacidade de aceitar aquilo que eu digo para todas que me perguntam e que eu te disse no primeiro parágrafo deste artigo : e-commerce + blog = Sucesso.

Compreendo que por ter acreditado demais no que te disseram os publieditoriais de programas de TV e publicações como a Pequenas Empresas&Grandes Negócios você se tornou meio cética , alérgica à novas frustrações, à luz do dia e à blogueiras generalistas. Então, para provar o que estou afirmando , dou a palavra a um dos melhores sites do país sobre e-commerce  : clique aqui .

 

Case de sucesso : Steal The Look

 

E-commerce e blog, um casamento perfeito

Um exemplo bem maluco e vitorioso, desde 2012 muito imitado mas nunca igualado : A Steal The Look não é uma loja virtual. É um blog brasileiro feito em WordPress  pelas maluquetes Manuela Bordash e Catharina Dieterich  e que fatura , segundo publicações na rede , cerca de R$ 1,5 milhões por mês com vendas online…. ou seria por ano ?!…de qualquer modo é um faturamento absurdamente alto para um negócio que não é um e-commerce  e nem mantêm estoque de nenhum tipo de produto. A doideira toda acontece por meio dos programas de afiliados das grandes redes de varejo, todas aglutinadas no sistema da Lomadee, a plataforma de afiliados da Buscapé Company. Faturam uns trocados a mais com os cliques nos anúncios via AdSence da Google. Não entendeu nada ? Visite o Steal The Look , roube um dos looks e entenda fácil.

Deixe um comentário